quarta-feira, 9 de maio de 2012

Oferta on-line facilita busca, mas não dispensa etapa ao vivo


Folha.com

O dentista Fábio Netto, 31, vive de olho em investimentos no mercado imobiliário. Com um grupo de amigos, ele costuma procurar opções que deem retorno em um ano e meio, dois anos. Foi um desses amigos que apresentou a ele o site Realton, de descontos em imóveis.

"Entrei no site e vi que no chat dava para conversar, tirar dúvidas. Falei com uma corretora, que fez o convite para a gente ir até a empresa ver algumas opções", lembra. Uma delas foi o Aquarela Paulistana, no centro de São Paulo -a unidade de 60 metros quadrados foi comprada por ele por R$ 330 mil, com condições de negociação particulares. A entrada solicitada pela incorporadora era de R$ 31 mil, segundo a Realton, e saiu por R$ 12.500 -o restante ficou diluído nas demais parcelas. "Consegui um valor menor e não tirei dinheiro de investimentos que estão rendendo", diz Netto.

Sérgio Carvalho/Folhapress

O dentista Fábio Netto comprou um apartamento pelo site Realton, que oferece descontos em imóveis

Por indicação de um corretor, o engenheiro José Fábio, 53, conheceu o Promoimóveis e conseguiu um desconto de R$ 50 mil em um apartamento de dois quartos, em Brasília. "Foi a primeira vez que usei a internet para comprar um imóvel. Consegui procurar de casa, sem ter que rodar pela rua. Gostei da facilidade e da velocidade."

Levantamento de 2011 realizado pela Fecomercio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de São Paulo) mostra que 51,5% dos consumidores da capital paulista têm o hábito de comprar pela internet -praticidade e preço menor do que em lojas físicas os motivam.

"Com a internet, você não precisa sair do conforto para conhecer um produto e acaba conseguindo informações mais precisas", diz Romeu Busarello, diretor de ambientes digitais e marketing da Tecnisa, cuja participação do on-line no total de vendas chega a 35%. "Além disso, a internet facilita a vida de muita gente que tem pavor de falar com aquele corretor que liga todos os dias."

CARA A CARA

Apesar da tentação de comprar um apartamento com desconto, é preciso redobrar os cuidados antes de fechar negócio, segundo o Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor).

"O contrato de aquisição de imóveis é um dos mais complexos para o consumidor. É preciso visitar a unidade, conhecer a região para ver se é o que você espera, pesquisar sobre a empresa, visitar outros empreendimentos já entregues, conversar com síndico, zelador", enumera Renata Reis, supervisora da área de habitação do Procon.

É importante, também, checar a quantidade de reclamações de que a empresa é alvo. "Antes de assinar a proposta, o consumidor tem de conhecer todos os detalhes do contrato. Caso contrário, a 'oferta imperdível' pode ser o início de muita dor de cabeça." 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário